Rádio Boa Nova – De Oliveira do Hospital para todo o mundo.

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

UMA FREGUESIA DE ASSOCIAÇÕES

Se a Freguesia de Lagos já era rica em associativismo, melhor ficou a União de Freguesia, visto que a Lajeosa tem grandes tradições com a sua Liga que é uma verdadeira referencia no Concelho. Não se entenda aqui que isto é argumento para defender a união de freguesias. Isso foi-nos imposto contra a nossa vontade e agora a solução é vivermos com isso da melhor maneira possível.

A verdade é que a União de Freguesias de Lagos da Beira e Lajeosa tem cinco associações e todas elas activas. Não será muito comum no Conselho nem na região. Começando pela Póvoa das Quartas, temos a Associação de Melhoramentos. Uma excelente sede e actividade constante. O mesmo acontece com a Associação Desportiva e Cultural da Chamusca da Beira. Segue-se a Associação Desportiva de Lagos da Beira que cumpre a missão de dar alguma animação à terra. Depois temos a Associação dos Amigos da Lajeosa, uma IPSS que deriva da antiga Liga. Fecha-se a lista com Os Amigos de Lagos da Beira – Grupo Musical que, não tendo sede própria, se divide entre a Biblioteca/Museu Tarquínio Hall e a sede da ADLB. Se a estas associações juntarmos irmandades, grupos informais, teremos bem perto de duzentas pessoas envolvidas em trabalho para a comunidade. Esta força toda junta seria um poderoso motor. Não estou a pensar numa fusão, nem em nada que se pareça. Cada associação tem os seus estatutos, os seus objectivos, o seu campo de acção, os seus métodos de trabalho e a sua história. Tanto quanto sei, não existem rivalidades, o que já é bom, mas viver de costas voltadas é um desperdício. Apenas penso que podia haver mais colaboração. Por exemplo: já tem acontecido haver uma actividade em Lagos e outra semelhante na Póvoa ou na Chamusca. Ninguém pense que há intenção de prejudicar, mas acaba por ser mau para todos e perfeitamente evitável com algum diálogo. Pequenas coisas podem fazer a diferença e numa aldeia global já não faz sentido haver bairrismo do tipo “somos os maiores e nada se compara”. Faz mais sentido o bairrismo do tipo: “nós somos bons, vocês são bons, juntos somos óptimos”. Afinal, as diferenças são bem poucas comparadas com aquilo que nos une.