ANTÓNIO GUTERRES - SECRETÁRIO GERAL DA ONU

NOTA DA REDACÇÃO: Apesar deste blogue ser dedicado à Freguesia de Lagos da Beira/Lajeosa, não posso deixar passar em falso notícias históricas para o país e para o mundo como é este caso. 

António Guterres voltou a ficar à frente na votação para secretário-geral da ONU, batendo assim a sua rival mais próxima, a búlgara Kristalina Georgieva. 
António Guterres ficou à frente e não recolheu nenhum veto na sexta votação do Conselho de Segurança das Nações Unidas. O anúncio foi feito pelo embaixador russo Vitaly Churkin, presidente em exercício do Conselho de Segurança, que antecipou a expectativa de vir a ser aprovada por aclamação na Assembleia Geral da ONU esta proposta do Conselho de Segurança. 
Na presença de todos os embaixadores, o Conselho de Segurança já avançou que o antigo primeiro-ministro é o "vencedor claro" e que avançaria esta quinta-feira para a aprovação de uma resolução propondo o nome de Guterres como novo secretário-geral da organização para aprovação pela Assembleia Geral.


Após cinco votações em que os votos dos 15 membros eram indiscriminados, os votos dos membros permanentes (China, Rússia, França, Reino Unido e Estados Unidos) foram destacados pela primeira vez, permitindo perceber se há nomes de candidatos vetados. 
O primeiro-ministro António Costa reagiu com emoção à notícia de que o novo secretário-geral das Nações Unidas será António Guterres, "a pessoa certa no lugar certo (...) e isso, como amigo, dá-me enorme satisfação e como português um grande orgulho". 
O presidente da República reagiu também, manifestando a sua satisfação pela eleição de António Guterres, neste momento já dada como certa. 
Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que já tinha felicitado Guterres e considerou que a escolha é a melhor para Portugal e também a melhor para a ONU, por ser ele a melhor escolha para o cargo. 
O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, realçou a exemplaridade da candidatura de Guterres, por ter sido apresentada a tempo e horas, e por o candidato se ter sujeitado a todas as audições visando esclarecer a sua visão sobre o papel das Nações Unidas e sobre o seu próprio papel no cargo de secretário-geral. 
Samantha Powell, embaixadora dos Estados Unidos junto da organização, explicou que os 15 países membros do Conselho de Segurança decidiram unir-se em volta de António Guterres face às provas dadas pelo português tanto na campanha como na sua carreira. 
"As pessoas queriam unir-se em volta de uma pessoa que impressionou ao longo de todo o processo e impressionou a vários níveis de serviço", declarou Samantha Powell perante os jornalistas. 
António Guterres ficou à frente nesta sexta votação com 13 votos "encoraja" e sem qualquer veto dos membros permanentes do Conselho de Segurança. Guterres já havia vencido as cinco primeiras votações, a 21 de julho, 5 de agosto, 29 de agosto, 9 de setembro e 26 de setembro.

FONTE: http://www.rtp.pt/noticias/mundo/guterres-sera-o-novo-secretario-geral-da-onu_n951953