ANTIGAMENTE - 15

Fins dos anos 70, início dos anos 80. Um grupo informal de jovens animava soberbamente a vida pacata da aldeia. Não tinham nome nem estatutos nem subsídios nem dinheiro, mas tinham espírito de união, amizade e camaradagem. Faziam coisas pelo prazer de fazer. Era o fazer pelo ser e não o fazer pelo ter. As fotos documentam um espectáculo misto de teatro e música, realizado no salão da Junta de Freguesia. O palco era minúsculo e os camarins eram na sacristia da Igreja Matriz. Isto significa que as vedetas tinham que se vestir na sacristia, atravessar o adro da igreja a correr, entrar na Junta pela janela e aparecer no palco com folgo para representar, dançar ou cantar. Muitas histórias tem este grupo para contar. Resta dizer que as fotos foram descaradamente roubadas do Facebook de Isilda Abreu.